quarta-feira, 15 de julho de 2020

TV Pampa: 40 anos no ar

Nesta semana a Rede Pampa celebrou 40 anos de existência de sua principal emissora de televisão: a TV Pampa de Porto Alegre. O canal ficou famoso nacionalmente por ser a casa da Manchete no território gaúcho e por também hospedar outras grandes redes, como a RecordTV e o SBT, além da Rede TV! que mantém uma parceria até os dias atuais.

O início de tudo

Em 1980, a emissora começava por meio do empresário Otávio Dumir Gadret, que já mantinha uma cadeia de rádios em vários pontos do Rio Grande do Sul. No ar, pelo canal 4, a emissora tinha como programação inicial, vários conteúdos próprios, que eram intercalados por meio de uma parceria que interligava várias emissoras locais com a TV Record de São Paulo. 

1983, o início da afiliação com a TV Manchete

No entanto, em maio de 1983, Gadret e o Vice-presidente do Grupo Bloch, Oscar Sigelmann (foto), assinaram um contrato de sociedade entre a TV Pampa e a mais nova emissora de televisão brasileira, que seria lançada dias depois: a Rede Manchete. Com isso, a emissora gaúcha deixava a parceria da Rede de Emissoras Independentes (REI) / Record, para então, entrar de vez no mundo dos Bloch, por meio da mais nova aposta do grupo carioca naquele ano. Em meio aos anos 80, além da parceria com a Manchete, a Pampa voou longe. Aproveitou-se dos momentos de fragilidade financeira da TV Guaíba, sua finada coirmã, e em 1984 arrendou nomes fortes da sua rival, com o foco em competir diretamente com a poderosa RBS TV (Globo), que desde aqueles anos, já era a líder em audiência no RS. Com este projeto, nomes conhecidos do público gaúcho, passaram a fazer parte da TV Pampa: Tânia Carvalho, Lauro Quadros, Rogério Mendelski e Adroaldo Streck.

Em 1987, a emissora expandiu para o interior gaúcho: Com a criação da TV Pampa Sul, em Pelotas, e a TV Pampa Centro, em Cachoeira do Sul (atual TV Cachoeira, que não pertence mais à Rede Pampa) e, em 1988,  a TV Pampa Norte, em Carazinho (Passo Fundo).

Anos 1990


Em 1991 foi inaugurada a TV Pampa em Santa Maria, que mais tarde passou a ser designada como TV Pampa Centro. No ano de 1992, sentindo já os primeiros sinais da crise, a TV Manchete foi vendida para o empresário Hamilton Lucas de Oliveira, presidente da IBF (Indústria Brasileira de Formulários), o que favoreceu o primeiro rompimento entre a TV Pampa e a emissora carioca. Naquele mesmo ano, uma nova aliança se formava pelo interior, a emissora gaúcha passou então a gerar o sinal do Sistema Brasileiro de Televisão, o SBT, de Sílvio Santos, com exceção apenas da praça de Porto Alegre, por conta do próprio canal paulista ter sede na capital gaúcha. Todavia, para a Região Metropolitana, a Pampa passou a formar uma programação independente, com videoclipes e alguns programas locais. Insatisfeita com os índices baixos de audiência e perdendo totalmente o prestígio do público gaúcho, a emissora volta a formar parceria com a Manchete em 1993, que na época, retornava às mãos do Grupo Bloch, por meio de decisão judicial.


Final dos anos 1990 e anos 2000


A parceria com a TV Manchete durou por quase todo o período dos anos 1990, e com o SBT no interior seguiu por toda a década. Em dezembro de 1997, anuncia-se uma nova parceria na praça de Porto Alegre. Porém, desta vez, novamente com Rede Record de Televisão, mas agora como emissora afiliada à rede — transmitindo toda a programação nacional e, até mesmo, os "telecultos" da Igreja Universal do Reino de Deus. A união das duas empresas durou até o final de 2002, quando a direção da Pampa, quis experimentar algo novo, trazendo a programação da Rede TV!. 

Entretanto, tal experimento não foi aceito pelo público, que já estava acostumado com o "Cidade Alerta", com a Eliana e a turma do Pokémon e com a Cátia Fonseca e seu "Note e Anote". Além de vários calotes ocorreram por parte da Rede TV!, não cumprindo com suas obrigações por meio do contrato vigente. Por consequência disso, em abril de 2003, a Record passa novamente a fazer parceria com a TV Pampa, mas de forma mais agressiva, com quase todo o espaço da programação dedicado à emissora dos bispos, chegando até mesmo a esconder seu nome em anúncios publicitários e outdoors, na tentativa de conseguir bons números de audiência — já que na época, a Record passou a modificar sua programação visando alcançar a TV Globo, que é líder de audiência desde a década de 1970. Já no interior, o SBT seguiu sua jornada com a TV Pampa até 2004, que, desde então, todas as emissoras da rede gaúcha passaram a transmitir a programação da Record, voltando a se unir com a praça de Porto Alegre, que não seguia as demais, desde 1992. 

2007, o início de um novo tempo

Em 2007, uma surpresa. O Grupo Record anuncia a compra de todo o conglomerado do Sistema Guaíba / Correio do Povo e com isso, passa a ter sua própria sede na capital gaúcha. A TV Pampa, com a situação, passou a modificar por completo sua estrutura de programação, ampliando o conteúdo local e contratando nomes importantes da agora extinta TV Guaíba, como Flávio Alcaráz Gomes, Clóvis Duarte e Rosaura Fraga. Para preencher boa parte do espaço utilizado pela Record, duas emissoras estavam na mira da Pampa: a TV JB e a Rede TV!, como não vingaram as negociações com a primeira opção e também com a falência recente da emissora do Jornal do Brasil, a TV Pampa voltou a firmar contrato com a Rede TV!, mas agora como parceira, não tendo obrigatoriedade de cumprimento com a grade de programação.

Com uma nova linha de programas, a TV Pampa passou a ter destaque no cenário televisivo gaúcho, agora como um canal independente e de forte programação local. No mesmo ano, 2007, entraram no ar o "Guerrilheiros da Notícia", "Câmera Pampa" e também o "Studio Pampa", um dos mais assistidos programas da casa, chegando até mesmo ser apresentado pelos ex-BBBs Tom Siqueira e Aline Dahlen. Além de Andressa Urach (foto), ex-vice miss bumbum, famosa por participar da sexta edição de "A Fazenda", da RecordTV.

Além disso, a emissora também passou a dedicar parte de sua programação com concursos de beleza, dentre eles, "A Mais Bela Gaúcha", criado pelo próprio canal em 2009, que teve como principal objetivo descobrir talentos e revelar candidatas com aptidão para a carreira de modelo, através da participação de jovens na faixa etária entre 16 e 24 anos. Em 2012, a emissora inaugurou a transmissão em sinal digital em Porto Alegre em caráter experimental. Um ano depois, iniciou de forma contínua. Desde 2018, exibe a programação em alta definição. Em 2013, a então Record RS desejou comprar as três emissoras do interior (Pelotas, Santa Maria e Carazinho), mas a negociação não foi adiante. No mesmo ano, com a tragédia da Boate Kiss em Santa Maria, a emissora se destacou pela cobertura, mesmo com as limitações técnicas. 

Os dias de hoje

Nos últimos anos, a TV Pampa ainda se mantém entre as principais emissoras de televisão do sul do país. Atualmente, a emissora conta com três programas jornalísticos, transmitidos em horário nobre: o "Jornal da Pampa", o "Pampa Debates" e o "Atualidades Pampa" — carro chefe da emissora, que reúne personalidades formadoras de opinião, transmitindo de forma descontraída os fatos que marcaram o dia, trazendo informação e comentários, sob comando da jornalista Magda Beatriz. Por isso, o sucesso controverso "Alerta Nacional", da Rede TV!, não é exibido ao vivo para o estado gaúcho, apenas com reapresentação no dia seguinte. No restante do dia, sua grade é composta por reprises de programas da Rede TV!, além de telecultos e programas independentes.

Mudanças em tempo de coronavírus e novo slogan

Recentemente, com o avanço da pandemia causada pelo novo coronavírus, a Rede Pampa teve de fazer alguns ajustes, como redução de salários, jornadas de trabalho e principalmente, demissões. Com as medidas, alguns funcionários que trabalhavam nas rádios e na televisão foram desligados, dentre eles, a jornalista Vera Armando (foto) — conhecida pelo canal por apresentar o "Pampa Meio Dia" e o "Jornal da Pampa"; ela estava há 27 anos na casa. Em substituição, o JP é apresentado em dupla desde o mês passado.

Neste mês, para comemorar as quatro décadas de atividade no Estado, a TV Pampa lançou um novo slogan que visa reforçar a sua identificação com o público do Rio Grande do Sul: "TV Pampa, a TV dos Gaúchos". 

O presidente da Rede Pampa, Alexandre Gadret, afirmou que a emissora quer reforçar o compromisso com o público gaúcho, sempre buscando um conteúdo personalizado e significativo. "Muito nos orgulha esse retorno positivo que temos em relação à nossa programação. No "Pampa Debates", no "Jornal da Pampa", no "Atualidades Pampa", e nos outros programas de sucesso da TV Pampa, estamos munidos de profissionais extremamente qualificados que têm trazido resultados cada vez melhores em audiência e interatividade no mundo digital. Ficamos felizes com todo o sucesso e trajetória desta grande emissora que tem compromisso com o desenvolvimento do nosso Estado", comenta Alexandre para o Coletiva.Net.

Para comemorar os 40 anos de existência da emissora, celebrados nesta terça-feira (14), SulBRTV apresenta alguns vídeos que marcam momentos memoráveis da emissora gaúcha:

Inauguração TV Pampa Santa Maria (1991):


TV Pampa anunciando sua parceria com o SBT (1992):


Trecho da TV Pampa em afiliação com a Manchete (1997):


A festa de parceria com a Rede TV! (2002):


Início do Pampa Meio Dia, por Vera Armando (2007):


O mau humor de Baldi nos Guerrilheiros da Notícia (2007):


Beatriz Fagundes deixa bancada do Atualidades Pampa no ar (2016):


Saia justa entre o governador do RS, Eduardo Leite e Roberta Coltro (2020):

Compartilhe:


Fotos: Massa Falida da Manchete / Reprodução TV Pampa
Pesquisa: 

2 comentários:

Samoel disse...

Ótima reportagem de retrospectiva, mas faltou salientar que atualmente grande parte da programação é destinada a igreja em diversos horários e que muitos programas da RedeTV! são cortados em sua transmissão para abrir espaço para os programas religiosos.

Jonatan disse...

Muito bom o artigo