terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Contratado desde 2018, Felipe Vieira deixa SBT RS

A partir de 2020, o "SBT Rio-Grande 2ª Edição" não contará mais com a apresentação do jornalista Felipe Vieira. O fato se deu pela mudança do apresentador à São Paulo, em decorrência de questões familiares, de acordo com o portal Coletiva.net.

A esposa de Felipe Vieira, Alessandra Chemello, vai começar a trabalhar na capital paulista e, para ficar próximo da esposa e dos filhos, o jornalista sairá do Rio Grande do Sul. "Nada é mais importante que a família, e o mercado de São Paulo é grande e desafiador", destaca o apresentador.

Com a saída do profissional, o jornal passará a ser apresentado interinamente por Marcelo Chemale, que já esteve à frente do jornal por três meses neste ano, por tempo indeterminado.

O "SBT Rio Grande 2ª Edição" vai ao ar de segunda à sexta, às 19h20.

Foto: SBT / divulgação

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

SC: Emissoras trocam de nome seis vezes na década

O novo nome da afiliada da RecordTV em Santa Catarina, revelado na semana passada, acendeu o debate para as constantes modificações nas designações das emissoras no Estado. Só nesta década as quatro maiores emissoras trocaram de nome, sem alterar a afiliação, totalizando seis mudanças. Até o principal colunista sobre televisão do Brasil, Flávio Ricco, do UOL, classificou como “curiosa” as constantes trocas. 

A emissora que mais trocou de nome foi a TV Barriga Verde, com total de três mudanças. Em 2012, alterou para Band Santa Catarina. Em 2016, mudou para TV Catarina. Neste ano, voltou a se chamar TVBV

Por conta da compra do Grupo NC, a afiliada da TV Globo em Santa Catarina mudou nome de RBS TV (Rede Brasil Sul) para NSC TV (Nossa Santa Catarina) em 2017. Neste ano, a afiliada do canal de Silvio Santos também alterou a nomenclatura. De SBT Santa Catarina para SCC SBT (Sistema Catarinense de Comunicações, o mesmo nome do grupo que controla o canal). Por último, agora em dezembro, a troca da RICTV Record (Rede Independência de Comunicação) para NDTV (Noite e Dia). 

Além da mudança de nome, como bem observaram alguns internautas, Santa Catarina é um estado onde as maiores emissoras se nomeiam por siglas: NDTV, NSC TV, SCC SBT e TVBV. Segundo as normas da língua portuguesa a RIC TV era um acrônimo, pois se permitia uma leitura silábica (“riqui”). 

O desafio é fazer os telespectadores e anunciantes “gravarem” os novos nomes e criar uma relação de proximidade/identidade com as emissoras, segundo fontes do mercado publicitário ouvidas pelo SulBRTV. “Quando visitamos um cliente é comum ele falar um nome antigo do canal ou ainda a cabeça de rede, como Globo, SBT, Band ou Record”, afirmou um publicitário. "É um desafio agora para todas. É natural do mercado ter essas mudanças da tentativa de ficar cada vez mais próximo do regional, seja por conteúdo ou pela mudança significativa de nomes como aconteceu, mas é um grande desafio fazer a manutenção das marcas  a partir de agora", opinou outro.

sábado, 7 de dezembro de 2019

RS e SC entram no rodízio de apresentadores do JN

Depois de terem apresentado o Jornal Nacional em edição especial aos seus 50 anos, os jornalistas Cristina Ranzolin, da RBS TV, e Fabian Londero, da NSC TV, estarão na escala fixa dos sábados do jornalístico de maior audiência da televisão brasileira em 2020. Ambos anunciaram a novidade nas redes sociais.

Cristina iniciou sua carreira jornalística em 1986, na RBS TV. Depois, em 1993, trabalhou na TV Globo, no Rio de Janeiro, no comando do “Jornal Hoje” e apresentadora eventual do “Jornal da Globo”. Voltou ao Rio Grande do Sul em 1996, onde apresenta o “Jornal do Almoço” desde então. 

Fabian está há 22 anos no Grupo NC, formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Maria, iniciou sua carreira no Grupo RBS, em 1994 e, anos mais tarde, aceitou o desafio de integrar o time de apresentadores, na época, da extinta RBS TV Santa Catarina, hoje NSC TV. 

Outros apresentadores regionais, que apresentaram as edições alusivas aos 50 anos, também entraram na escala fixa. Mário Motta, por ser o apresentador mais antigo comandando o mesmo programa, recebeu uma homenagem e finalizou a série especial no último sábado (30) ao lado de Lídia Pace, do Rio Grande do Norte.

Foto: Reprodução TV Globo

Nossa Santa Catarina tem nova apresentadora

O semanal “Nossa Santa Catarina”, da NSC TV, tem nova apresentação. A repórter Mayara Vieira assume o lugar de Gabriela Machado, que se despediu da afiliada da TV Globo na última terça-feira (03). 

Mayara atua em reportagens da emissora há quase oito anos, já apresentou edições do “Redação NSC” e também do “NSC Notícias e agora assume o semanal. "O mais bacana é estar em contato com assuntos leves e dividindo com os catarinenses as tantas histórias boas que o nosso estado tem”, afirmou Mayara Vieira ao site da NSC TV. 

O “Nossa Santa Catarina” surgiu em abril de 2018, em substituição ao “Galpão Crioulo” e “Campo e Lavoura” com a apresentação do repórter Edson Amaral, o Edsoul, com a proposta de exibir matérias de cultura, costumes e a diversidade catarinense. Edsoul apresentou o programa até junho, quando o horário do “Jornal do Almoço” foi ampliado em Florianópolis e ele foi integrado na apresentação do programa ao lado de Laine Valgas e Mário Motta. Desde então, Gabriela comandava o programa. 

O “Nossa Santa Catarina” vai ao ar neste domingo, a partir das 7h, após o “Tech SC”, programa que estreou em novembro na afiliada da TV Globo, com enfoque em tecnologia.

Foto: Reprodução NSC TV

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

PR: Grupo RIC apresenta nova estrutura organizacional

Depois das mudanças ocorridas em Santa Catarina, o Grupo RIC anunciou nesta semana uma nova estrutura organizacional. Nesta mudança, o grupo contará com quatro diretorias: diretoria de mercado e soluções integradas, sob responsabilidade de Ney Braga Alves; diretoria de produto, conteúdo e convergência, comandada por Marcus Yabe; diretoria de estratégia e tecnologia, conduzida por André Fronza e diretoria administrativo-financeira, que terá como gestor, André Ferreira.

As mudanças consistem no fortalecimento regional e independente das empresas de SC e PR, e, a partir de agora, o Grupo RIC focará mais no Paraná e o ND, em Santa Catarina. Mudanças nas tendências do mercado em comunicação e as demandas da sociedade, foram os impulsos que levaram aos novos projetos da corporação.

Criado em 1987, o Grupo RIC abriga vários veículos de mídia no Paraná como jornais, rádios e, na televisão, é emissora afiliada à RecordTV. No último dia 2, a empresa anunciou a cisão das empresas de Santa Catarina e Paraná, dando vida ao Grupo ND, que a partir de então passa a coordenar os meios de comunicação catarinenses pertencentes ao empreendimento de Mário Gonzaga Petrelli.

Foto: Divulgação