terça-feira, 7 de setembro de 2010

Opinião: Jornal do Almoço totalmente local, vale a pena?

Desde agosto passado, as seis emissoras da RBS TV em Santa Catarina - RBS TV Florianópolis, RBS TV Joinville, RBS TV Blumenau, RBS TV Chapecó, RBS TV Criciúma e RBS TV Centro Oeste - apresentam seus Jornal do Almoço inteiramente locais provocando elogios e contestação pelos telespectadores. Fato considerado inédito na RBS TV tanto no Rio Grande do Sul como em Santa Catarina.

A intenção da RBS TV é clara: afrontar o crescimento da RIC Record no estado, principalmente no horário do meio dia - que geralmente 'petisca' a liderança da RBS em certas regiões. A RIC Record conta com seu jornal do Meio Dia totalmente local desde sempre. Blumenau, Joinville, Chapecó, Xanxerê, Itajaí e Florianópolis têm seus próprios jornais. Mas a grande diferenca é que o jornal da RIC Record destina boa parte de sua duração às manchetes policiais (e que dão mais audiência), já na RBS, notícias policiais ainda ocupam uma porcentagem baixa no Jornal do Almoço. Por isso, o Jornal do Almoço totalmente local é uma ideia prematura, pois boa parte das emissoras não contam com estrutura ou pauta pra preencher o espaço. A excessão fica, ainda que contestável, com Joinville (foto acima) - a maior cidade do estado, por isso, maior volume de informação e notícias, e Blumenau - que acrescentando a região de Itajaí/ Balneário Camboriú, concentra as riquezas e boa parte da população catarinense, e também maior concorrência com o jornal da RIC Record. Já o restante do estado deveria continuar com um bloco com as principais notícias do estado apresentado direto de Florianópolis (até mesmo pra Joinville e Blumenau poderia fazer o mesmo, mas a audiência, provavelmente, iria diminuir).

É notável nas outras regiões, o uso de reportagens 'de gaveta', aquelas que já foram produzidas há certo tempo, de outros programas, outras RBS TV do estado, e até reportagens do Canal Rural para preencher o tempo líquido do jornal. Um bloco estadual iria diminuir esse buraco de pauta. Mas, por outro lado, há quem diga a RBS já esta adaptando ao jornalismo cada vez mais regional - uma tendência nacional.

Mais cedo ou mais tarde isso iria acontecer na RBS TV - e nas outras emissoras. Mas a ideia poderia ser prorrogada pra depois. Ainda é cedo, no estado de Santa Catarina, essa regionalização. Até o estado crescer mais, a RBS TV poderia adotar a ideia que acontece no Rio Grande do Sul (como na foto ao lado - Cristina Ranzolin na Fenadoce em Pelotas em junho deste ano) e que na década de 80 e 90 acontecia na RBS TV em Santa Catarina: pelo menos uma vez no mes, um Jornal do Almoço de algum ponto do estado é realizado promovendo a integração regional. Um bloco estadual e três blocos regionais seria a melhor solução para o Jornal do Almoço. Mas como a audiência, por consequência a publicidade, que move as emissoras, a RBS larga mais cedo em busca da audiência perdida principalmente em Florianópolis, Joinville e Blumenau.

SulBRTV quer saber qual a sua opinião sobre o assunto! Comente neste post! E em breve, estará disponível uma enquete sobre o assunto.

Fotos: Neuza Seliprim e André Lauz

3 comentários:

Diogo de Carvalho Silva disse...

Como falei no outro post, ainda sou da ideia que dos 4 blocos, apenas 1 deveria ser gerado para todo o estado, com as notícias mais importantes/impactantes para os catarinenses(sem detrimento de região).
Adorava quando os JA aos sábados eram por região! Sempre eram mais interessante do que os rotineiros de sábado que usam as mesmas matérias do RBS Notícias de Sexta a noite!

Anônimo disse...

algumas RPC tambem sao totalmente locais

Anônimo disse...


Muita expectativa para encontrar alguém ,vai encontrar!