sábado, 15 de fevereiro de 2014

TV Nativa de Pelotas desativa jornalismo

A TV Nativa, afiliada da TOP TV, desativou o departamento de telejornalismo da emissora em Pelotas, no sul gaúcho. Na quarta-feira passada (12), foi ao ar a última edição do Nativa 12 Horas, além do programete Nativa Notícias, que era veiculado de hora em hora.

Em nota publicada na página do Nativa 12 Horas no Facebook, a equipe que conduzia o jornalismo, que contava com três estagiários e uma coordenadora, além da equipe técnica, afirmou que a decisão ultrapassava a administração da TV Nativa de Pelotas. O sócio majoritário é o empresário Paulo Abreu, que controla a TOP TV, um dos fatores para a desfiliação da TV Record em 2013.

O diretor da emissora em Pelotas, Claudio Omar Haubman, sócio minoritário, declarou ao Diário Popular que foi tomada tal decisão por falta de apoio do empresariado local e do poder público. Ele falou também que continua em busca de uma emissora de grande porte para se afiliar e que o sonho de promover a integração regional (slogan da emissora) continua.

Mesmo atrelada a uma programação essencialmente musical, já que a TOP TV exibe somente clipes musicais e programetes jornalísticos, a grade da TV Nativa ainda conta com atrações locais. O diário Jornal da Campanha, produzido diretamente de Bagé, continua no ar. Claudio Omar destaca que este programa conta com o apoio dos empresários e poder público local, e que por este motivo prossegue em exibição. Os programas semanais, como o Boa Companhia, Conexão, Saber Mais e o Terra Sul continuam sendo veiculados aos sábados, a partir das 12h.

A TV Nativa possui sinal em Pelotas, cidade de concessão, e mais 17 repetidoras localizadas no sul e campanha gaúcha, abrangendo uma população em torno de 1 milhão de pessoas, em 20 municípios. De acordo com o Diário Popular, a luta pela concessão começou em 1988. A concorrência pública veio quase dez anos depois, em 1997, mas foi em 2004 que a emissora entrou efetivamente no ar, vencendo cerca de 15 anos de disputas judiciais e lutas no Ministério das Comunicações. A emissora já retransmitiu SBT, Record News e TV Record. Após a desfiliação do canal de Edir Macedo, a emissora anunciou um pacote de novidades, porém o projeto não teve continuidade.

Televisão e telejornalismo em Pelotas vem sofrendo baixas nos últimos anos. No ano passado, a TV Pampa parou de exibir o Pampa Meio-Dia local, mas ainda trabalham dois repórteres que enviam reportagens para a matriz em Porto Alegre. A TV Nativa se desfiliou da TV Record e agora desativa o jornalismo na cidade. A RBS TV, afiliada TV Globo, é a única emissora em TV aberta com produção diária em Pelotas com dois jornalísticos, o Jornal do Almoço e RBS Notícias.

4 comentários:

Anônimo disse...

Só eu que queria/gostaria que a TV Nativa fosse afiliada da Band? Acho a melhor emissora pra ela se afiliar aqui...

Anônimo disse...

Concordo plenamente!! A Band seria a melhor escolha, pois não tem um sinal forte na região sul e nem em Pelotas. Só consegue sintonizar a Band quem mora no centro.

Daniel disse...

Sabe, é muito conveniente que somente uma emissora possua o monopólio da informação em Pelotas, pois ela seria a porta voz dos interesses do governo e assim, continuaria a manipular o povo como quer. Se a TV Nativa conseguisse dar continuidade ao seu projeto, seria fundamental para o desenvolvimento e divulgação das potencialidades da cidade, mas para quem quer continuar a mandar na cidade (como as famílias tradicionais falidas que querem ainda deter o monopólio em seus segmentos, atrasando o crescimento da cidade), isso pode ser uma ameaça, por isso a imprensa pelotense está monopolizada pela senhora RBS TV, portadora dos interesse dos poderosos. Triste para uma cidade com tanto a oferecer como Pelotas. Vergonha total e sumária!!!

Daniel Bergman disse...

Verdade! Se a TV Nativa quer reativar o jornalismo local, poderia se filiar a Band e se adaptar ao seu padrão de jornalismo, que eu considero um dos mais confiáveis e qualificados da TV brasileira...